fbpx

Cuidado com a Armadilha da Doença do Empreendedorismo.

Cuidado com a Armadilha da Doença do Empreendedorismo. 1

A decisão de largar o emprego e abrir uma empresa quase sempre acontece do mesmo jeito.

Em um dia comum alguém competente, corajoso, sonhador, gente boa, acorda e sai para sua rotina de trabalho depois de um delicioso café da manhã, caso seja casado se despede da sua família e se apresenta para mais uma jornada. Porém tudo parecia estar indo bem até ser atingido mais uma vez, pelas mesmas inquietações que lhe tem roubado as noites tranquilas de sono. São perguntas que lhe vem a cabeça do tipo: – Você não precisa passar por isso ou por aquilo, é bom demais no que faz e se pode trabalhar para os outros por que não ter o seu próprio negócio?

Isso acontece sempre que alguém reclama dos seus serviços, ou o seu patrão lhe chamou a atenção, e você se sentiu injustiçado (a). Nas suas ponderações questiona; porque quando as coisas estão bem não há elogios, não recebe aumento de salário, não é promovido…?

Cuidado com a Armadilha da Doença do Empreendedorismo. 2

Foi baseado nesse tipo de comportamento que o Michael Gerber depois de tantas experiências trabalhando com pequenos empresários, aponta como surge o que ele chama de o ”mito do empreendedor”, acontece com pessoas que são excelentes profissionais como; mecânico, carpinteiro, operadores de máquinas, médicos etc; Eram na realidade entendedores dos trabalhos técnicos de uma empresa, mas não se dão conta de que administrar uma empresa que ofereça ao mercado um determinado produto ou serviço  faz toda a diferença. Não basta conhecer sobre o serviço ou produto, existem outras demandas importantíssimas que são desconhecidas para a maioria dos pequenos empreendedores. 

Portanto para que uma pessoa de qualquer profissão por mais bem sucedido que seja profissionalmente, se torne um empreendedor de sucesso não pode se deixar levar pela “doença do empreendedorismo” com a ideia de mandar em si mesmo, cuidar das suas coisas, fazer o que quiser e quando quiser.

Essa doença traz vários problemas ao empreendimento como falta de gerência, acumulo de trabalho, não realização das atividades que não estão relacionadas a expertise do empreendedor, queda na qualidade do serviço/produto e por fim quebra da empresa.

Para que o empreendedor se livre dessa doença, faz-se necessário ter entendimento sobre a tríplice batalha que terá de travar dentro do seu próprio negócio, e do conflito que terá de resolver consigo mesmo, sobre em qual das funções irá ocupar como dono do próprio negócio: O Empreendedor, o Administrador, ou o Técnico. Faz-se necessário ter entendimento sobre a tríplice batalha que terá de travar dentro do seu próprio negócio, e do conflito que terá de resolver consigo mesmo, sobre em qual das funções irá ocupar como dono do próprio negócio: O Empreendedor, o Administrador, ou o Técnico.

Vamos tratar sobre cada um deles noutra oportunidade!

Recomendo a leitura do meu post: A VISÃO DE EMPREENDER SEM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO onde explico o principal motivo das pequenas e médias empresas quebrarem nos seus primeiros anos de vida.

Cuidado com a Armadilha da Doença do Empreendedorismo. 3

Pedro Paulo Dos Reis Santos

Pedro Paulo é Psicólogo, Pastor, Palestrante e Coach Pessoal (Life Coaching) e conta com uma página no facebook onde divulga seus diversos trabalhos.
ImpulseLife

COM PASSOS CONSCIENTE SE FAZ UMA EMPRESA DE SUCESSO.

WhatsApp chat